domingo, agosto 14, 2005

Olá pessoal, já voltei das repúblicas do Báltico! Como não poderia deixar de ser aqui vai uma breve descrição dessa viagem: CHUVA! Loiras bombásticas e por fim uma personagem de seu nome Saul Ramalho. Passo a explicar em pormenor. Saul Ramalho é o nome da personagemque supostamente deveria ser o nosso guia durante a viagem. Eu começei logo a estranhar, pois a outra única personagem de nome Saul que eu conhecia era o puto que cantava "O Bacalhau quer alho". Ora ainda nem tinhamos chegado ao Hotel em Helsínquia e já tinha dado para tirar a pinta ao Sr. Saul: Tipo de 60 anos de barbinha manhosa, careca mas com os três cabelos que ainda lhe restavam no topo da cabeça penteados para o lado de modo a tentar disfarçar a calvice evidente e uma tendência super irritante para repetir tudo o que dizia de dois em dois minutos. Escusado será dizer que a certa altura já tudo ria às custas do Saul, evitando a qualquer custo perguntar-lhe fosse o que fosse, sob pena de ficar meia hora a ouvi-lo ter um monólogo repetitivo de enlouquecer um homem santo. Ponto alto da viagem foi o caminho para Vilnius em que o motorista Hungaro (que deveria ser canonizado por ter aturado o Saul durante quatro viagens consecutivas) se enganou no caminho e quase perdeu as estribeiras por o Saul andar a mandar palpites e a repetir de 5 em 5 segundos que esse não era o caminho certo e que ele tinha de parar no café mais próximo para pedir indicações. Convem explicar que o motorista era um animal que devia pesar uns 100 quilos e cuja chapada à padrasto devia fazer uma mossa valente!Nessa altura estava tudo a torcer pelo motorista mas infelizmente para nós ele conteve-se. Aposto que se ele tivesse esmurrado o Saul a gorjeta que lhe demos teria triplicado.Fazendo um apanhado geral da viagem penso que estes países (Estónia Letónia e Lituânia) devem ser muito giros para visitar daqui a uns 10 anos. A outra conclusão a tirar è que esta foi a primeira e última vez que viajei com o Mundo VIP, pois o programa é muito fraquito, os guias são miseráveis (mesmo os guias locais) , o autocarro em que viajei era da guerra de 14 e um dos Hoteis em que fiquei era de fugir (apesar de supostamente ter 4 estrelas) .Quando os meus amiguinhos trabalhadores tiverem tempo estou disponível para ir beber uns copos.Um abraço a todos.

3 Comments:

At segunda-feira, agosto 15, 2005 6:22:00 da tarde, Blogger gAnDaMaLuKo escreveu...

Os teus amiguinhos trabalhadores não sei, mas eu (entenda-se, que nem sou amiguinho, nem trabalhador) estou com disponibilidade limitada. Me liga, vai... (ou então não).

 
At sexta-feira, agosto 26, 2005 12:08:00 da tarde, Anonymous Inês escreveu...

qd é q se combina um café? Digam coisas.Inês

 
At domingo, setembro 24, 2006 3:53:00 da tarde, Anonymous Nicole escreveu...

Olá Mike! Só agora li seu post. Sou do Brasil e procuro, há quase TRINTA ANOS, notícias de um guia de turismo português chamado Saul Ramalho. Talvez seja a mesma pessoas a que se refere. Será que você poderia escrever para meu e-mail para que eu possa tirar essa dúvida?
Obrigada!

Nicole Pinho
nicolepinho@bol.com.br

 

Enviar um comentário

<< Home