quarta-feira, setembro 21, 2005

Fechem as portas desta espelunca e dêem-nos aos espanhóis... vá lá!!!!

Há determinados posts que se escrevem sozinhos, e há determinadas situações que me fazem pensar no futuro deste país à beira-mar plantado. (peço encarecidamente ao único leitor deste post, que até devo ser eu próprio, para não se rir quando eu associo as palavras "futuro" e "portugal")

Há pouco mais de dois anos o tirbunal de felgueiras resolveu aplicar a medida de coação máxima contra a então autarca Fátima Felgueiras: a prisão preventiva (o motivo? mais um daqueles famosos casos de sacos azuis, envolvimento com empreiteiros e clubes de futebol... o Subtil está a delirar neste momento só com o uso da expressão saco azul). Na altura, a juíza entendeu que existiam as condições necessárias para que essa medida fosse aplicada. Para quem está a ler este mail e esteve ausente de portugal nos passados 3 ou 4 anos, ou então sempre que começa um noticiário resolve mudar para o canal Playboy ou afins (gente com posses, enfim...), existem 3 motivos para ser aplicada essa medida de coação: possibilidade de continuação da prática criminosa, possibilidade de destruição de provas, ou probabilidade de fuga.
Para quem acordou feito bela adormecida de um soninho de mais dois anos neste dia de 21 de setembro, e não sabe a história, a nossa amiga Fatinha no próprio dia em que foi decretada a prisão preventiva (a senhora até deve ser adivinha pois fugiu antes da medida ser decretada) cavou para o Brasil, assim género padre frederico (para quem também não sabe quem é, é um senhor com ar de Frei Tuck e que vivia na madeira... acho que não preciso de dizer mais nada, acho que o facto de viver na madeira e lidar com criancinhas da paróquia já faz levantar uma bandeira vermelha). Como ela tem dupla nacionalidade, os nossos amigos brasileiros acharam que não a deviam mandar de volta para a sua terra (mas nós temos de aturar com os dentistas, os empregados de mesa e as bailarinas de strip... ok, temos de aturar com os dentistas e os empregados de mesa, do resto ninguém se queixa).
Acontece que a xôdôna Fátima Felgueiras, após dois anos fugida à justiça portuguesa nesse paraíso judicial que é o rio de janeiro, resolveu hoje regressar a portugal. Foi apresentada à mesma juíza que há dois anos tinha decretado a sua prisão preventiva, e que após a sua fuga decidiu (como dizem os "amaricanos"- wait for it, wait for it...)........ mandá-la para casa com uma palmadinha nas costas e dizendo "mas faça favor de não fugir outra vez do país".Melhor só aqueles juízes que dão um murrozinho amigável no queixo dos incendiários, e os mandam para casa enquanto dizem "mas eu que não o apanhe outra vez a brincar com fósforos e querosene, ok?"
Mas não é tudo. Parece que a ex-autarca vai voltar a concorrer à câmara de Felgueiras, e que provavelmente vai ganhar.
Nesta altura está o leitor a pensar nos 3 motivos que eu disse antes que eram usados para se decretar a prisão preventiva de alguém (fuga, continuação da prática criminosa e ocultação de provas). Aparentemente, a sra juíza achou que nenhuma destas situações se colocava agora, depois de há dois anos ter pensado o contrário.

Há coisas que nem merecem comentários... só vale a pena dizer que quando vi esta notícia no telejornal chorei de tanto rir.

4 Comments:

At quarta-feira, setembro 21, 2005 10:49:00 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

Yup--Free Wi-Fi From Google
PC World's Techlog News, opinion, and links from Editor in Chief Harry McCracken.
Hi, I was just surfing and found you! Great Blog! If you are interested, go see my Legal Credit Repair related site. It might not be for you but you may still find something of use!

 
At quinta-feira, setembro 22, 2005 1:31:00 da tarde, Blogger Mike escreveu...

Hoje em dia já é difícil ficar surpreendido com o que acontece neste mundo, mas a falta de caracter das pessoas continua sempre a surpreender-me.
Se a justiça Portuguesa acha que uma foragida é candidatável a uma câmara municipal, qual é o espanto do povo pensar o mesmo?
Ontem quando vi a Fátima Felgueiras a chegar pensei que pela quantidade de gente que a esperava em extase e pelos gritos de "Doutora", que ela tivesse inventado a cura para a SIDA e que só a malta de Felgueiras é que soubesse. Nada disso, pelos vistos o que é preciso para ser recebido em apoteose é ser acusado de 23 crimes ir fazer 2 anos e meio de férias para uma qualquer praia paradisíaca no Brasil, enquanto somos procurados pela justiça em Portugal, e depois voltar mesmo a tempo para renovar o cargo onde fomos acusados de cometer esses 23 crimes!
Será que pessoas como a Fátima Felgueiras, Valentim Loureiro e Isaltino Morais precisam tanto de receber dinheiro pago pelos contribuintes, que não possam esperar ser ilibados dos crimes de que são acusados?

 
At quinta-feira, setembro 22, 2005 1:31:00 da tarde, Blogger Mike escreveu...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At quinta-feira, setembro 22, 2005 3:41:00 da tarde, Anonymous Anónimo escreveu...

A pergunta que faço é esta: quem é que pagou as férias merecidas desta senhora no Brasil? O mandato foi suspenso, sim senhor, mas o ordenado nem por isso. Finalmente o nosso PM conseguiu o queria, Portugal é um país de paneleiros, mesmo sem saber, anda toda a malta a ser sodomizada...
A outra pergunta que faço é quando é que espanha anexa esta merda, ao menos podiamos todos casar uns com os outros.

 

Enviar um comentário

<< Home